TRADUÇÃO: Entrevista de Camila Cabello para a Glamour UK

22 jun 2017

Parece que Camila já está bem familiarizada com a revista Glamour. No início do ano, a latina foi entrevistada ao lado de sua mãe, Sinuhe Cabello, para falar sobre sua história como imigrante e a relação que uma tem com a outra, numa edição especial para o dia das mães, e dessa vez concedeu uma entrevista para a filial da marca no Reino Unido (UK), que foi divulgada hoje (22) em um artigo postado no site da própria revista. Durante a conversa, Cabello respondeu perguntas sobre o seu álbum, contou um pouco mais sobre sua provável parceria em espanhol com Ed Sheeran, revelou qual seria sua colaboração dos sonhos e ainda disse um pouco mais sobre sua relação com Taylor Swift e Simon Cowell. Confira a tradução da matéria divulgada pela Glamour UK:

Camila Cabello fala Taylor Swift, amizades ruins e carreira solo
Falamos com o ex-membro do Fifth Harmony sobre a vida como artista solo …

No último Dezembro, Camila Cabello devastou fãs de Fifth Harmony quando anunciou sua partida chocante de uma das maiores girlbands do mundo. Mas sua carreira solo não veio como grande choque para aqueles que assistiram a Camila dominar cada performance, e viram seus seguidores do Instagram aumentarem mais do que o resto do grupo combinado. Com seu novo single Crying In The Club rapidamente subindo nos charts, e um álbum de estreia solo a ser lançado mais tarde neste ano, conversamos com a super estrela de 20 anos para descobrir mais…

Ei, Camila, o que pode nos dizer sobre o álbum?
“Chama-se The Hurting. The Healing. The Loving. e é sobre os últimos 2 anos da minha vida. Eu estava em uma situação complicada emocionalmente e todo o processo de fazer o álbum me ajudou a lidar com minhas emoções e sair dessa.”

Você se baseou em alguma experiência pessoal?
“A maioria das músicas é sobre amizade, e aí algumas são sobre garotos ou até mesmo situações que observo de longe. Tenho várias notas no meu celular de quando eu desabafo, então entro no estúdio e escrevo sobre isso.”

Você tem alguma música favorita no álbum?
“Minha música favorita agora é uma chamada I’ll Never Be the Same. É sobre se apaixonar por alguém e como isso te consome. Espero que seja o próximo single.”

Você colaborou com alguns nomes enormes desde Sia até Pharrell. Como foi isso?
“É uma honra estar no mesmo ambiente com pessoas que são mestres em suas artes; poder fazer minha música e também ver como fazem as deles. Acho que só de estar no mesmo lugar que o Pharrell é inspirador porque isso automaticamente faz com que você queira se provar para ele. Faz você querer ser mais, porque quer que alguém assim ache que você é boa.”

Você também trabalhou com Ed Sheeran…
“Eu o amo. Trabalhamos juntos em uma música para o álbum que ele escreveu comigo em mente. Mudei o título para The Boy e mudei um pouco da letra para que fosse mais como uma experiência que eu tinha passado. Literalmente mandei um e-mail para ele ontem porque queremos fazer uma música em Espanhol juntos.”

Músicas em Espanhol estão em alta agora…
“Nasci em Cuba e me mudei várias vezes entre Cuba e México, então as ouço minha vida inteira. É louco ouvir as pessoas no mundo todo cantando Despacito. Ed e eu queremos muito fazer uma juntos. Pedi para ele me enviar ideias de melodias em violão que podemos começar a escrever. Vamos fazer acontecer – vai acontecer!”

Você tem uma música favorita do Ed Sheran?
“Agora, eu diria que Dive, mas amo todo o álbum + dele. Amo U.N.I e You Need Me, I Don’t Need You.

Com quem seria seu sonho ter uma colaboração?
“Acho que Drake ou Kendrick Lamar seria incrível. Eu amo hip-hop, escutei muito enquanto fazia o álbum. Definitivamente há influências disso na produção.”

Você é amiga da Taylor Swift, vocês fariam algo juntas?
“Isso seria bem legal, eu toparia. Ela é uma ótima compositora.”

Como é crescer ouvindo alguém como Taylor, e depois virar amiga dela?
“É loucura, mas não ajo como se não tivesse acontecido. Ela fica tipo, ‘Quando isso aconteceu…’ e eu, ‘Foi sobre isso que você escreveu Love Story!’. Acho que ela sabe, porque às vezes mando mensagem do nada para ela quando escuto Enchanted, ‘Essa música é tão boa!’ É legal que poder estar por dentro ‘das coisas’ porque fui uma grande fã por muito tempo.”

Como é Simon Cowell como mentor?
“Ele é incrível. Ele me conhece desde que eu tinha 15 anos e foi a primeira pessoa que me viu cantar na frente de muitas pessoas. Ele sempre me apoiou muito e está animado para minhas novas músicas. Ele me disse, ‘Só se certifique que é você, porque ninguém mais pode fazer ‘você’ por você.'”

Tradução: Camila Cabello Brasil.

Para reler a entrevista da Camila com Sinuhe para a revista Glamour, clique aqui.

Comments

comments

COMENTÁRIOS